Projeto de fotografia mostra desigualdade através da arquitetura

O Brasil está entre os cinco países com maior desigualdade de renda do mundo, de acordo com centro de estudos da Organização das Nações Unidas (ONU). A África do Sul também está no topo desta lista, que analisou 29 países. Este cenário serviu de inspiração para o fotógrafo estadunidense Johnny Miller criar o trabalho Unequal Scenes (Cenas Desiguais, em tradução livre). O artista, que fez faculdade de antropologia na Cidade do Cabo, começou a fotografar diferentes regiões da África do Sul vistas de cima, retratando o contraste entre comunidades e construções arquitetônicas.

“Olhando para baixo, a centenas de metros de altura, cenas incríveis de desigualdade emergem. Algumas comunidades foram projetadas explícitamente com a separação em mente, enquanto outras cresceram mais ou menos organicamente”, conta o artista. Miller ainda diz que, 22 anos depois do apartheid, muitas das barreiras e desigualdades que o regime de segregação causou ainda existem na África do Sul. “Muitas vezes, comunidades extremamente ricas e privilegiadas existem a apenas metros de condições miseráveis e habitações como barracos”, completa.

O fotógrafo, que também já produziu algumas peças em outros países – como Estados Unidos, México, Índia e Quênia – explica que pretende provocar um diálogo que comece a tratar das questões de desigualdade e privação de direitos de forma construtiva e pacífica.

Fonte: Obra 24horas