Prefeitura de São Paulo apresenta projeto de novo plano cicloviário

A prefeitura de São Paulo apresentou proposta para um novo plano cicloviário na cidade. Elaborado pela Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes, o projeto tem o objetivo de melhorar a mobilidade e criar maiores conexões entre os diferentes meios de transportes.

O plano prevê a ampliação da rede cicloviária e conexão com terminais de ônibus e estações de metrô e trem. Também prevê a requalificação e a criação de ciclovias, ciclofaixas e ciclorrotas com base nas características e volume de tráfego da via, além da implantação de estruturas de acalmamento de tráfego nas ciclorrotas. Por fim, também prevê melhorias na infraestrutura de apoio ao ciclista, como bicicletários e paraciclos.

A ideia da prefeitura é que até 2028 a cidade de São Paulo tenha mais de 1.420 quilômetros de malha cicloviária permanente.

“O novo plano vai trazer racionalidade ao sistema. A ampliação da malha cicloviária será feita de forma gradativa, atendendo as necessidades da população. O objetivo é tornar a utilização da bicicleta uma alternativa segura, além de oferecer conectividade a vias estruturais e o sistema de transporte público” declarou o prefeito Bruno Covas.

A proposta também prevê uma hierarquia da rede cicloviária baseada nas características da via, apresentando a Rede Estrutural, composta pelas principais ligações cicloviárias, com percursos maiores; a Rede Regional, que terá estruturas de ligação entre comércio, serviço, transporte e lazer com a função de conexão entre os eixos estruturais; e a Rede Local, formada por vias que conectam à rede regional aos bairros e às áreas de interesse local.

De acordo com o secretário municipal de Mobilidade e Transportes, João Octaviano Machado Neto, o novo plano visa, ainda, implantar equipamentos em estações da CPTM e do Metrô para que os ciclistas possam guardar suas bicicletas e utilizar o transporte público. “Queremos dar a máxima utilidade às ciclovias existentes, promovendo a interligação da malha cicloviária com terminais de ônibus, do Metrô e da CPTM”, completa o secretário.

A sugestão para o plano cicloviário foi finalizada depois de 17 reuniões com a Câmara Temática de Bicicleta do Conselho Municipal de Transporte e Trânsito. A proposta será ainda discutida em audiências públicas nas 32 prefeituras regionais da capital.

Fonte: AECWEB