Grandes marcas investem em acessibilidade

As pessoas com mobilidade reduzida já podem ter a chance de trabalhar operando máquinas de construção, possibilidade praticamente inatingível até poucos anos atrás. É que duas grandes marcas estão testando equipamentos com componentes que garantem a inclusão com conforto, performance e praticidade. Durante a M&T Expo, realizada no final do mês de novembro, a CASE Construction e a New Holland Construction apresentaram os conceitos de suas máquinas acessíveis.

A retroescavadeira B95B Acessível foi exposta no evento pela New Holland e foi desenvolvida e fabricada no complexo industrial da marca em Contagem (MG). A máquina possui um joystick que comanda os movimentos necessários para realizar embarque/desembarque e o acesso a cabine até a poltrona do operador. Já os comandos de aceleração e freio saíram dos pedais e foram para as mãos. De acordo com o especialista em Inovação e Sustentabilidade da New Holland, Thiago Figueiredo, essa solução dará uma nova oportunidade a profissionais e auxiliará empresas a integrar aqueles que estavam excluídos do mercado de trabalho. “A B95B proporciona não só inclusão, como melhoria de acesso a operadores com mobilidade reduzia que tenha preservado os movimentos dos membros superiores”, explicou Thiago.

Já a CASE Construction exibiu o modelo conceito da retroescavadeira 580N Acessibylity, que é pintada de azul – destoando do laranja padrão das máquinas da marca CASE – representando a inclusão de pessoas com mobilidade reduzida. Quando estiver finalizada, será a primeira do País a permitir que pessoas com dificuldade de mobilidade possam operar uma máquina de construção.

As máquinas adaptadas ainda são modelos conceito e ainda não há data definida para que as mesmas estejam disponíveis no mercado. Porém, só a notícia do desenvolvimento das mesmas já dá uma nova esperança para os mais de 45 milhões de brasileiros eu possuem algum tipo de deficiência física.

Fonte: Portal do Locador